como sera o arrebatamento da igreja

como sera o arrebatamento da igreja

oque é o arrebatamento da igreja e como será o arrebatamento

Hey, você já conheceu o ebook tsade? O guia completo com 150 páginas de ensino do hebraico bíblico e da cultura judaica.
Esse material é completo, vários estudos e interpretações bíblicas… clique aqui para saber mais….

INTRODUÇÃO – O QUE É O ARREBATAMENTO DA IGREJA

Nesse estudo vamos estudar sobre  o arrebatamento da igreja e como será o arrebatamento. Existem muitas linhas de pensamentos sobre o arrebatamento, você vai conhecer hoje uma linha de pensamento que e mais parecida com as verdades bíblicas.

O ARREBATAMENTO

Este termo consiste em traduzir o momento em que Jesus retornará à Terra e resgatará seu povo, Há uma diferença notável entre a segunda vinda de Jesus e o arrebatamento da Igreja. os salvos em Jesus vão retornar com o Senhor à terra (Apocalipse 19:14). No arrebatamento, aqueles que morreram fiéis em Cristo terão a glória da ressurreição, e aqueles que pediram perdão e aceitaram jesus enquanto vivos, terão sua redenção garantida. O arrebatamento é motivo de amenização do sofrimento,

ao contrário do que muitos pensam; desesperos e angústias cercam este tema, Sendo assim o arrebatamento da Igreja significa a vinda de Jesus para os salvos resgatando-os dos grandes males. Esta incógnita que é muito discutida no meio da Igreja sendo definida na bíblia: O Arrebatamento é descrito em 1 Tessalonicenses 4:13-18 e 1 Coríntios 15:50-54.

SEGUNDA VOLTA DE JESUS DEPOIS DO ARREBATAMENTO

arrebatamento ocorre antes da Tribulação (Apocalipse 3:10; 1 Tessalonicenses 5:9).  A Segunda Vinda acontecerá depois da grande e horrível Tribulação (Apocalipse cap 6-19)

os salvos em Jesus vão retornar com o Senhor à terra (Apocalipse 19:14). Com os estudos e análises da Bíblia, procura-se estabelecer a diferença entre a Segunda Vinda de Jesus à terra e o Arrebatamento da Igreja. A visão de duas vindas de Jesus Cristo denomina-se “pré-tribulacionismo”,

onde caracteriza a vinda discreta e secreta de Jesus em prol somente da Igreja em um primeiro momento. Sendo assim, considera-se que a Igreja será salva primeiramente e logo em seguida o restante terá de arcar com as consequências da ira de Deus, dando oportunidade de aceitação da Igreja. Dentro deste contexto, o pré-tribulacionismo é citado nas passagens “Romanos 8:1, 1 Coríntios 15:51, 1 Tessalonicenses 1:10; 4:17;5:9 e Apocalipse 3:10”.

Ainda há uma segunda tese que afirma a existência de apenas um evento: o Arrebatamento e a Segunda Vinda de Cristo seriam no mesmo momento. Para estes, utiliza-se o termo “pós-tribulacionismo” O evento aconteceria na

mesma ocasião, ainda que haja separação da Igreja do restante.
            Buscando uma diferenciação entre o Arrebatamento da Igreja e a Segunda Vinda de Cristo, podemos obter dentro da Igreja e de estudos

teológicos que a Segunda Vinda seria o juízo final, onde os julgamentos dos pecadores seria presidido por Jesus Cristo. A Grande Tribulação, seria o momento mais aflito e escuro da história da humanidade, onde se

levantaria o mal, e por consequência, a intervenção divina seria inevitável

Veja também:

Como será o Arrebatamento da Igreja

Vamos nos encontrar com Senhor nos ares (1 Ts 4.17), mas, antes que nos encontremos com Ele nos ares, acontecerá algumas coisas, como:

1 – Aqueles que já dormem (morreram em Cristo) e foram fiéis a Deus durante sua vida, esses serão ressuscitados primeiro e já terão seus corpos transformados – 1 Ts 4.16.

O Arrebatamento será o momento em que Jesus vi á Terra resgatar aqueles que o amavam, seguiam suas palavras e suas doutrinas. Sua prioridade, logicamente, será seus discípulos fiéis, aqueles que mantiveram

durante a vida na Terra a fé no seu poder. A passagem bíblica descreve o evento: “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz e com a trombeta de Deus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro.

Então, nós que estamos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, para encontrar o Senhor nos ares. E assim estaremos para sempre com o Senhor. Consolai-vos uns aos outros com estas palavras.” 1. Tes. 4,16-18

 Gostaria de ser um pregador diferenciado e pregar de forma impactante decorando os versículos e sem timidez? Clique aqui para aprender

Para aonde vamos depois de sermos Arrebatados

  • Vamos ficar em qual lugar – No céu, Jo 14.2,3
  • Vamos reconhecer as pessoas  – Sim, 1 Co 13.12 –  Em Mateus 17, Moisés (que havia morrido) e Elias (que foi arrebatado) aparecem e continuam sendo Moisés e Elias,  reconhecidos inclusive pelos discípulos.

quando formos arrebatados, um novo mundo desconhecido, com diferenças totais e absolutas da realidade que conhecemos em vida, será apresentado a todos os contemplados ou seja,

aqueles que amaram e foram fiéis a Jesus Cristo em vida. Neste sentido, ocorrerá uma aproximação a Deus, admirando um paraíso até então desconhecido. Isto acontece após o julgamento, decidindo se somos ou não merecedores de uma nova realidade.

Quem será arrebatado

Como citado anteriormente, os contemplados a conhecer o paraíso devem, em vida, selar comunhão com Deus. Durante sua vida na Terra, seu relacionamento com a Igreja e com os poderes divinos devem manter um

padrão de fidelidade, apresentando seu amor a partir de um laço de bondade com Jesus Cristo. Apenas desta forma é possível receber ser arrebatado. “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.

Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também.” (João 14:1-3).”

“Será o dia mais alegre da vida deles, pois chegou o dia da salvação (Isaías 25:9);

“Serão transformados, num abrir e piscar de olhos. O corpo corruptível se revestirá de incorruptibilidade, e o corpo mortal se revestirá de imortalidade (1 Coríntios 15:51-53); “Em seguida à transformação, os salvos

serão arrebatados, juntamente com aqueles que ressuscitaram incorruptíveis para a vida eterna, e subirão nas nuvens a se encontrar com Cristo nos ares (1 Tessalonicenses 4:16, 17).”

Ressurreição

A bíblia transmite ensinamentos e profecias de forma gradual, demonstrando o poder do Senhor através dos seus discípulos. Sendo assim, considera-se dois tipos ou duas formas de ressurreição. Existe a forma para

volta à vida e a ressurreição para ser julgado no Juízo Final. Nas passagens e ensinamentos, existem escritos relacionados a esta questão. São eles: “Ressurreição da Vida” (João 5.28,29);“Ressurreição dos Justos” (Lc 14.13,14);“Ressuscitar para a Vida Eterna” (Dn 12.2,3);“Ressuscitar Dentre os Mortos” (Mc 9.9,10, Mc 12.25, Fp 3.11);“Primeira Ressurreição” (Ap 20.5).

Primeira e Segunda Ressurreição

A primeira Ressurreição consiste em levantamento e divisão de nova vida para as almas que foram leais, fiéis e amadoras de Deus. Nela, a alma recebe o corpo físico como esclarece (Dn 12.2,3 “Muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para vergonha e horror eterno.”

Esta passagem pode ser interpretada partindo do princípio das duas ressurreições, levando em conta que todos terão sua própria ressurreição, porém não seguirão os mesmos destinos e não carregarão os mesmos fardos. Basicamente, os crentes terão este privilégio da vida eterna.

Existem etapas na primeira ressurreição, havendo o que podemos chamar de “prioridades divinas”. Jesus Cristo deu a liberdade de ressurreição a todos que nele creem e seguem seus ensinamentos. Primeiramente, a ressurreição dos Santos de Jerusalém foi o evento primário. Em seguida, acontecerá a ressurreição dos “mortos em Cristo”, ou seja, aqueles que foram arrebatados. 

            A segunda ressurreição se caracteriza pela identificação daqueles que foram condenados por Deus no Juízo Final. Esta ressurreição é crivada de pagamento de pecados, realizando a limpeza da alma. A segunda ressurreição, pode ser considerada a análise de todos os incrédulos e está ligada à segunda morte. Corresponde ao ensino de Jesus sobre a “ressurreição do juízo” (João 5:29).

            Para melhor entender as diferenças, existe o processo milenar, o “reino milenar”. Os consideras últimos justos em vida são contemplados com a ressurreição para reinarem com Cristo durante um milênio (Apocalipse 20:4). Compreendendo, por fim: “os restantes dos mortos não reviveram até que se completassem os mil anos. Esta é a primeira ressurreição” (Apocalipse 20:5).

A Igreja antes e depois do Arrebatamento

Para dar início a este tópico, é importante compreender estas passagens: segundo João 14:3 e 1 Tessalonicenses 4:17: “E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também”… “Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor”.

Mateus 24:21-22: “Porque haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver. E, se aqueles dias não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias”. E Apocalipse 6:8-17: “E

olhei, e eis um cavalo amarelo, e o que estava assentado sobre ele tinha por nome Morte; e o inferno o seguia; e foi-lhes dado poder para matar a quarta parte da terra, com espada, e com fome, e com peste, e com as feras da terra. E, havendo aberto o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que

foram mortos por amor da palavra de Deus e por amor do testemunho que deram. E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra? E foram dadas a cada um compridas vestes brancas e foi-lhes

dito que repousassem ainda um pouco de tempo, até que também se completasse o número de seus conservos e seus irmãos, que haviam de ser mortos como eles foram. E, havendo aberto o sexto selo, olhei, e eis que

houve um grande tremor de terra; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua tornou-se como sangue; E as estrelas do céu caíram sobre a terra, como quando a figueira lança de si os seus figos verdes, abalada por um vento forte.

Analisando este contexto, concluímos que antes do arrebatamento será necessário a preparação daqueles que selam compromisso com Deus, mesmo que não haja data e apenas o Senhor saiba o momento.

CONCLUSÃO

depois todos os salvos poderão desfrutar da nova terra e novos céus e suas graças divinas (AP 22:5)

A maioria dos pregadores diferenciados e estudantes da bíblia que chamam atenção das pessoas enquanto fala são aquelas que tem um estudo diferenciado.
Você já conheceu alguém que enquanto fala todos querem ouvir?
O que essas pessoas tem que as outras não?
Essas pessoas tem muito conhecimento bíblico e sabem fazer uma EXCELENTE EXEGESE BÍBLICA.
Gostaria de aprender hebraico bíblico e cultura judaica e o principal, fazer uma excelente exegese bíblica?

CLIQUE AQUI PARA APRENDER HEBRAICO BÍBLICO E CULTURA JUDAICA

avalie este estudo?

Clique nas estrelas

muito obrigado pela votação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Comentarios

Tags: | | | | |

Sobre o Autor

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.